Escrito por Administrator    Ter, 06 de Setembro de 2011 18:36    PDF Imprimir E-mail

ABNT: Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Acessibilidade: Propiciar a acessibilidade significa facilitar o acesso aos produtos,serviços, processos, informações ou instalações da organização a pessoas com necessidades especiais que a sociedade ou a própria organização, por razões humanitárias, reconhecem que tenham limitações para deles se beneficiarem.

Acidente de Trabalho: Considera-se acidente de trabalho, para efeito deste instrumento, o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da organização, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte, a perda ou redução da capacidade para o trabalho permanente ou temporário.

Administradores:Conselheiros ou membros de instâncias controladoras juntamente com membros da direção da organização.

Notas: (1) Nas sociedades anônimas, os administradores são definidos na Lei das S.A. (nº 6.404/76).

Atividades-fim: São consideradas atividades-fim dos institutos de pesquisa as atividades de pesquisa & desenvolvimento (P&D) e engenharia, ensino e prestação de serviços técnicos especializados.

Ativos intangíveis: Bens e direitos não palpáveis, reconhecidos pelas partes interessadas como “patrimônio” da organização e considerados relevantes para determinar o seu valor.

Exemplos: a marca, os sistemas e os processos da organização.

Benefícios: Facilidades oferecidas aos funcionários/servidores, não previstas em lei, nas quais não incide a participação financeira do funcionário.

Cadeia de suprimento: Fluxo de informações e de produtos, que vai do fornecedor ao cliente, tendo como contrapartida os fluxos financeiros.

Cadeia de valor: Processos relativos às operações principais do negócio e operações de apoio.

Capacitação e treinamento: Considera-se capacitação e treinamento, para efeito desse instrumento: participação em cursos (exceto pós-graduação – especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado), seminários, simpósios, congressos, estágios, intercâmbios e visitas técnicas, workshop.

Classe Mundial: Expressão utilizada para caracterizar uma organização considerada entre as melhores do mundo.

Clientes: Organização, pessoa ou entidade que se beneficia de um produto, objeto da organização.

Exemplos: consumidor, usuário, comprador, varejista, distribuidor ou representante (quando utiliza o produto da organização como insumo), beneficiário, sociedade (quando recebe produtos da organização) e outros.

Cliente -alvo: Organização, pessoa ou entidade que tem maior possibilidade de fazer negócio com a organização e se beneficiar de um produto, objeto da organização, e que representa foco de interesse para o fornecimento de produtos. Pode abranger cliente atual da organização, da concorrência, potencial e ex-cliente.

Confidencialidade das informações: Aspecto relacionado à segurança das informações e às garantias necessárias para que somente pessoas autorizadas tenham acesso à informação.

Contratos para clientes do Instituto: Acordo ou convenção entre duas ou mais pessoas, para o desenvolvimento de produtos tecnológicos, softwares, processos ou técnicas ou para a prestação de serviços, sob determinadas condições.

Controlador: Pessoa física ou jurídica que detém o controle da organização, seja em termos de cotas de capital, como, por exemplo, os acionistas, os proprietários ou sócios, seja em outros termos jurídicos, como, por exemplo, instituidores, mantenedores e patrocinadores.

Desenvolvimento Experimental: É o trabalho sistemático, delineado a partir do conhecimento pré-existente, obtido através da pesquisa e/ou experiência prática, e aplicado na produção de novos materiais, produtos e aparelhagens, no estabelecimento de novos processos, sistemas e serviços, e ainda no substancial aperfeiçoamento dos já produzidos ou estabelecidos.

Desenvolvimento sustentável: Aquele que atende às necessidades do presente, sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem as suas próprias. A convergência entre os propósitos econômicos, ambientais e sociais, que privilegiam a conservação e a perenidade dos mesmos, constitui a base do desenvolvimento sustentável.

Direção: Grupo de dirigentes responsável pelo desempenho da organização.

Disponibilidade da informação: Garantia de que os usuários autorizados obtenham acesso à informação, sempre que necessário.

Ecoeficiência: Entrega de bens e serviços com preços competitivos, que satisfazem as necessidades humanas e trazem qualidade de vida, reduzindo impactos ambientais desses bens e serviços e de seus processos produtivos, em todo o ciclo de vida, para um nível, no mínimo, em linha com a capacidade estimada de a Terra suportar. Nota: Os sete elementos básicos nas práticas das organizações que operam de forma ecoeficiente são:

  • redução do consumo de materiais com bens e serviços;

  • redução do consumo de energia com bens e serviços;

  • redução da dispersão de substâncias tóxicas;

  • intensificação da reciclagem de materiais;

  • maximização do uso sustentável dos recursos naturais;

  • extensão da durabilidade dos produtos;

  • agregação de valor aos bens e serviços.

Ecossistema: Elementos, vivos ou não vivos, orgânicos ou inorgânicos, que mantêm uma relação de interdependência contínua e estável,para formar um todo unificado que realiza trocas de matéria e energia, interna e externamente. É considerado como a unidade ecológica. O conjunto de todos os ecossistemas do planeta forma a biosfera, ou seja, a parte do planeta que abriga a vida.

Eficácia: Refere-se à capacidade de executar uma determinada tarefa de maneira a atingir os objetivos estabelecidos.

Eficiência: Refere-se à capacidade de executar corretamente uma determinada tarefa com o melhor aproveitamento (otimização) dos recursos disponíveis.

Ensaios e/ou análises credenciados: O credenciamento de um laboratório de ensaios é concedido por ensaio para atendimento a uma determinada norma ou a um procedimento desenvolvido pelo próprio laboratório.

Entidade Mantenedora: Organização que mantém ou sustenta regularmente as atividades desenvolvidas por outra entidade.

Ecossistema: Elementos, vivos ou não vivos, orgânicos ou inorgânicos, que mantêm uma relação de interdependência contínua e estável,

para formar um todo unificado que realiza trocas de matéria e energia, interna e externamente. É considerado como a unidade ecológica. O conjunto de todos os ecossistemas do planeta forma a biosfera, ou seja, a parte do planeta que abriga a vida.

Estratégia: Caminho escolhido para concentrar esforços, no sentido de alcançar os objetivos da organização e realizar sua visão.

Estratégias: Conjunto de princípios gerais que servem de guia aos dirigentes de uma organização na tomada de decisões e que visa alcançar vantagens competitivas, ou seja, melhores formas (relativamente aos demais concorrentes) de atender aos anseios dos clientes e, assim, conquistar sua preferência.

Eventos: Considera-se evento, para efeito desse instrumento: seminários, congressos, simpósios, workshops, dias de campo e cursos.

Faturamento: Receita oriunda da venda de produtos tecnológicos e da prestação de serviços da organização que se distingue dos recursos oriundos da entidade mantenedora e dos recursos de fomento. Quando essa receita é oriunda de empresas de direito privado, trata-se de faturamento privado. Quando essa receita é oriunda de organizações do setor público, trata-se de faturamento público.

FNQ: Fundação Nacional da Qualidade. 

Fomento: Recursos captados de programas ofertados por entidades de apoio e fomento à C&T, a fundo perdido (sem retorno). (Ex:, PADCT, FNDCT, Fundos Setoriais, fundações estaduais de amparo á pesquisa, etc.).

Força de trabalho: É formada pelo quadro de pessoal ativo, com diferentes vínculos com a organização, tais como: funcionários/servidores, temporários (terceirizados em atividades críticas sob supervisão da instituição), bolsistas e estagiários.

Obs: Não inclui inativos e aposentados, nem pessoal terceirizado nas atividades de limpeza, vigilância, etc.

Profissionais que trabalham sob a coordenação direta da organização.

Exemplos.: empregados, temporários, autônomos, voluntários, terceiros e outros.

Fornecedor: Organização, pessoa ou entidade que fornece um produto para a organização.

Exemplos: produtor, distribuidor ou representante (quando fornece serviço de comercialização), varejista, comerciante, prestador de serviço, profissional liberal, sociedade (quando fornece produtos da coletividade).

Funcionários: Pessoas com vínculo empregatício com a organização. Recursos humanos próprios.

GesPública: Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização.  

Governança: É o sistema pelo qual as organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos entre controladores, proprietários, instâncias de administração, direção e órgãos de controle. As boas práticas de governança corporativa convertem princípios em recomendações objetivas, alinhando interesses com a finalidade de preservar e otimizar o valor da organização, facilitando seu acesso ao capital e contribuindo para a sua longevidade (IBGC, 2009). Acordos corporativos, estatutos e políticas documentam os direitos e as responsabilidades de cada parte, bem como descrevem como a organização será dirigida e controlada para assegurar:

a) prestação de contas aos acionistas, proprietários e outras partes interessadas;

b) transparência nas operações;

c) tratamento justo de todas as partes interessadas. O sistema de governança pode incluir processos, como aprovação dos objetivos estratégicos, avaliação e monitoramento do desempenho do presidente, planejamento da sucessão, auditoria financeira, estabelecimento de benefícios e compensações aos executivos, gestão de risco, divulgações e relatos financeiros. Assegurar a eficácia da governança é importante para a confiança das partes interessadas e de toda a sociedade, bem como para a eficácia organizacional.

HH: Hora homem (horas trabalhadas).

HH Total: Total de horas trabalhadas pelas pessoas que compõem a força de trabalho da organização.

Indexação: Ato de identificar e descrever o conteúdo de um documento com termos representativos dos seus assuntos e que constituem uma linguagem de indexação. (NBR 12676).

Indicadores: São formas de representação quantificáveis das características de produtos e processos, que refletem o desempenho de uma organização.

São medidas numéricas (geralmente) de desempenho relacionadas a uma meta ou a um conjunto de metas.

Também denominados “indicadores de desempenho”, são informações quantitativas ou fatos relevantes que expressam o desempenho de um produto ou processo, em termos de eficiência, eficácia ou nível de satisfação, e que, em geral, permitem acompanhar sua evolução ao longo do tempo.

Exemplos: índice de lucratividade, índice de satisfação de clientes, taxa de gravidade de acidentes, manutenção de certificação independente, prêmio de reconhecimento criterioso.

Inovação: Características originais, diferenciadas ou incomuns, desenvolvidas e incorporadas em produtos e processos da organização, com valor percebido pelas partes interessadas.

Inovação Tecnológica: São aqueles produtos, serviços, sistemas ou processos, novos ou melhorados, que ultrapassaram a fase de desenvolvimento, alcançando a fase de comercialização, e resultam do esforço de P&D empreendido para sua obtenção.

A inovação pode ser radical, modificando completamente as práticas técnico-científicas ou sociais; ou incremental, que apenas aperfeiçoa produtos (bens ou serviços) e processos.

Integridade da informação: Aspecto relacionado à segurança das informações, que trata da salvaguarda, exatidão e completude da informação e dos métodos de processamento.

Exemplos de informações passíveis de proteção, em razão do Perfil da organização e de seu nível requerido de segurança, são aquelas:

  • armazenadas em computadores;

  • transmitidas por meio de redes;

  • impressas em meio físico;

  • enviadas por fac-símile;

  • armazenadas em memória auxiliar;

  • enviadas por correio eletrônico; e

  • trocadas em conversas telefônicas.

 

ISBN: International Standard Book Number. Código numérico usado como um identificador de publicações em livros.

ISI: Institute for Scientific Information. Entidade internacional que se ocupa do acompanhamento e dos estudos relativos à produção científica mundial.

ISSN: International Standard Serial Number. Código numérico usado como um identificador de publicações periódicas.

Livro: Publicação não periódica, com um mínimo de 5 (cinco) páginas, excluídas as folhas de guarda, e que seja objeto de ISBN. (NBR 6029).

Macroambiente: Questões amplas do universo econômico, social e político, e sua influência no setor de atuação analisado. São questões que as organizações, individualmente, pouco conseguem influenciar, mas que as influenciam diretamente e ao seu setor de atuação.

Mercado: É o meio onde os produtos da organização são comercializados. Estão incluídos nesse ambiente empresas do setor produtivo, entidades governamentais, organizações do terceiro setor, etc.

Ambiente onde ocorre a competição de agentes econômicos por clientes, oportunidades ou recursos de qualquer natureza.

Exemplos: mercado de consumidores, mercado financeiro, mercado acionário, mercado de capitais, mercado de trabalho, mercado de fornecimento, mercado de crédito de carbono, mercado de oportunidades de atuação social etc.

Meta: É o valor pretendido para um indicador, a ser atingido em determinadas condições estabelecidas no planejamento, para um determinado período de tempo.

Níveis de desempenho pretendidos para determinado período de  tempo.

Missão: Razão de ser de uma organização. Compreende as necessidades sociais a que ela atende e o seu foco fundamental de atividades.

Modelo de negócio: Concepção estratégica da forma de atuação da organização. Pode compreender definições como produtos a fabricar, local de instalação das suas unidades, seleção de mercados-alvo e clientes-alvo, escolha de parceiros, forma de relacionamento com fornecedores e distribuidores e outros aspectos considerados relevantes para o sucesso do negócio.

Norma Técnica Publicada: É o Projeto de Norma elaborado por uma Comissão de Estudo e aprovado para publicação.

Antes da aprovação para publicação, a Comissão de Estudo discute o Projeto de Norma e o aprova por consenso, submetendo-o à análise da sociedade através do processo de consulta pública. As sugestões ou objeções técnicas apresentadas durante esse processo são analisadas e consideradas pela Comissão de Estudo.

Organização: Companhia, corporação, firma, órgão, instituição ou empresa, ou uma unidade destas, pública ou privada, sociedade anônima, limitada ou com outra forma estatutária, que tem funções e estruturas administrativas próprias e autônomas, com ou sem finalidade de lucro, de porte pequeno, médio ou grande.

Padrão gerencial: Regras de funcionamento de práticas de gestão. Essas regras podem ser encontradas na forma de políticas, princípios, normas internas, procedimentos, rotinas ou normas administrativas, fluxogramas, comportamentos coletivos ou qualquer meio que permita orientar a execução das práticas.

Parte interessada: Organização, pessoa ou entidade que afeta ou é afetada pelas atividades de uma organização. A maioria das organizações apresenta as seguintes classes de partes interessadas: clientes, força de trabalho, acionistas, mantenedores ou proprietários, fornecedores e sociedade. A quantidade e a denominação das partes interessadas podem variar em razão do perfil da organização.

Periódicos Internacionais: Revistas técnicas e/ou científicas e revistas especializadas, publicadas em outros idiomas que não o português, de circulação internacional.

Periódicos Nacionais: Revistas técnicas e/ou científicas e revistas especializadas, publicadas em português, de circulação nacional.

Pesquisa & Desenvolvimento (P&D): Consiste no trabalho criativo empreendido em base sistemática com vistas a aumentar o estoque de conhecimentos, incluindo o conhecimento do homem, da cultura e da sociedade, e no uso deste estoque para perscrutar novas aplicações. Três categorias podem ser distinguidas em P&D: pesquisa básica, pesquisa aplicada e desenvolvimento experimental.

Não se enquadram em P&D as atividades de educação e formação, serviços técnicos especializados, serviços de informação técnico-científicas, levantamento de dados, estudos de viabilidade técnica ou econômica, testes de padronização, licenças e patentes, e serviços de assistência técnica e resolução de problemas operacionais. Estas atividades são caracterizadas como "outras atividades científicas e tecnológicas". 

Pesquisa Aplicada: Este tipo de investigação é fruto do interesse em adquirir novos conhecimentos. Contudo, é dirigida, primordialmente em função de um fim ou objetivo prático específico.

Pesquisa Básica: É o trabalho teórico ou experimental empreendido primordialmente para a aquisição de uma nova compreensão dos fundamentos subjacentes aos fenômenos e fatos observáveis, sem ter em vista nenhum uso ou aplicação específica.

Prática de gestão (ou prática gerencial ): Processo gerencial, como efetivamente implementado pela organização.

Processo: Conjunto de recursos e atividades inter-relacionadas para gerar produtos ou serviços. Os recursos podem incluir pessoal, finanças, instalações, equipamentos, métodos e técnicas, informações, reunidos numa seqüência de etapas ou ações lógicas e sistemáticas.

Processo gerencial (ou processo de gestão): Processo de natureza gerencial, não operacional; processos requeridos nos Critérios de 1 a 7.

Nota: Ver também “Prática de gestão”.

Produtos Tecnológicos: Diz respeito aos resultados fisicamente tangíveis produzidos pelos sistema ou processo. Assim, o termo "produto" engloba apenas bens físicos (materiais, equipamentos, protótipos, etc). Para efeito desse instrumento, não são considerados produtos tecnológicos: softwares, técnicas ou processos desenvolvidos pela organização.

Produto: Resultado de atividades ou processos. Considerar que:

  • o termo “produto” pode incluir mercadorias, serviços, soluções, ferramentas, materiais, equipamentos, informações etc., ou uma combinação desses elementos;

  • um produto pode ser tangível (por exemplo, mercadorias ou serviços) ou intangível (por exemplo, conhecimento ou conceito), ou uma combinação; e

  • um produto pode ser intencional (por exemplo, para colocar no mercado ou para consumo interno) ou não intencional (por exemplo, um subproduto indesejável).

Projeto: Trata-se de um instrumento que permite avaliar, justificar um programa de produção, como também de um mecanismo técnico-administrativo que permite minimizar os riscos inerentes à decisão de investir.

Proposta de Projeto: Documento com proposta para o desenvolvimento de atividade de P&D, apresentada às fontes de fomento.

Protótipos: É um modelo original representativo de alguma criação nova, do qual todos os objetos ou utensílios do mesmo tipo são representações ou cópias. É um modelo básico detentor das características essenciais do produto pretendido.

Recursos Financeiros Totais Aplicados: Inclui os diversos desembolsos efetuados pelo instituto no período de aplicação do indicador, considerando o pessoal ativo.

Qualidade: Totalidade de características de uma entidade (atividade, processo ou produto), organização, ou uma combinação destes, que lhes confere capacidade de satisfazer as necessidades explícitas e implícitas dos clientes e demais partes interessadas.

RA: Relatório de avaliação 

Recurso não renovável: É um recurso que o homem não pode reproduzir ou fabricar.

Exemplos: petróleo e água.

Recurso renovável: É um recurso que pode ser reproduzido ou fabricado.

Exemplos: metais, biomassa, energia geotérmica.

Recursos Financeiros Totais Captados: Inclui os recursos financeiros provenientes de faturamento, captados do organismo mantenedor, agências de fomento e oriundos de doação.

Rede: Conjunto de organizações, pessoas ou elementos interligados.

Referencial comparativo pertinente: Informação quantitativa, considerada como uma referência apropriada para permitir avaliar o nível de competitividade de um resultado alcançado, no mercado ou no setor de atuação, considerando as estratégias da organização.

Nota: referenciais comparativos pertinentes podem incluir resultados de concorrentes, de organizações consideradas relevantes para comparação ou uma referência no tema comparado, de organizações congêneres em mercados mais exigentes ou mais desenvolvidos, índices ou médias relevantes, resultados de vice-líderes ou outros líderes e resultados considerados referenciais de excelência no mundo, levantados no mercado, no setor de atuação ou fora dele, ou qualquer outra informação que permita avaliar se o nível de um resultado é competitivo, está na liderança ou é referencial de excelência.

Referencial de excelência: Resultado, organização, processo ou produto considerado entre os melhores do mundo em uma classe.

Referencial de excelência teórico: Zero-erro ou qualquer outro resultado estabelecido, conceitual ou cientificamente, como o melhor possível em uma classe, independentemente do custo.

RG: Relatrório de Gestão

Requisito de desempenho relativo à parte interessada: Ver Requisito de parte interessada.

Requisito de parte interessada: Tradução mensurável de necessidade ou expectativa, implícita ou explícita, de parte interessada. Também chamados de “requisitos de desempenho relativos às partes interessadas”, podem ser expressos por meio de mecanismos que permitam a sua avaliação precisa, como, por exemplo, metas compromissadas a serem atingidas ou superadas, limites regulamentares ou normativos, alcance de determinados níveis de competitividade, de liderança ou de excelência, melhoria de níveis de resultados e outros.

Nota: o nível de desempenho associado a requisito de parte interessada é aquele estabelecido para monitorar o atendimento ao requisito, incluindo a forma de metas que o mensurem.

O nível de um requisito desse tipo pode ser estabelecido diretamente por parte interessada, para expressar quantitativamente uma necessidade ou expectativa (ex.: 1% de itens defeituosos admissíveis pelo cliente em um lote entregue, 10% de investimentos em novos produtos esperados pelo controlador).

Pode também ser estabelecido pela própria organização, ao traduzir necessidades e expectativas qualitativas das partes interessadas em requisitos (ex.: rapidez no atendimento, aumento da rentabilidade, oportunidade de desenvolvimento profissional), determinando um nível de atendimento a ser alcançado (ex.: tempo máximo de espera em fila, um nível mínimo de rentabilidade, um nível de investimento mínimo em capacitação, um nível de redução de acidentes a ser perseguido, um nível de aumento de  satisfação a ser buscado) e comunicado à parte interessada.

Qualquer que seja a forma de expressão do requisito, espera-se que a organização seja capaz de obter e demonstrar a satisfação dos principais anseios das partes interessadas. Além disso, pode haver casos em que uma parte interessada expresse necessidades e expectativas em nome de outra parte (ex.: uma agência reguladora pode estabelecer o pronto atendimento de reclamações dos consumidores; o controlador pode estabelecer um nível mínimo de acidentes a ser perseguido; a regulamentação pode estabelecer limites a serem observados nas relações com o trabalhador). Pode haver, também, casos de limites teóricos estabelecidos em projeto ou determinados por instituições de normalização.

Resultado Estratégico: Resultado capaz de demonstrar o desempenho relativo às estratégias da organização.

Serviços Técnicos Especializados: Refere-se aos serviços laboratoriais de aferição, calibração, dosagens, determinações e testes de desempenho para qualificação de produtos e processos de interesse industrial, cujas incertezas de execução já tenham sido removidas pela sistemática agregação de conhecimento, transformando-os em uma atividade de rotina de execução já padronizada, preferencialmente fundamentada em normas técnicas ou procedimentos sistematizados, passíveis, portanto, de serem reproduzidos por diferentes técnicos, em diferentes laboratórios e dentro de faixas de incerteza experimental pré-estabelecidas.

Setor de atuação: Ramo de atividade que caracteriza o ambiente operacional em que a organização atua.

Exemplos: farmacêutico, metalúrgico, de saúde, hoteleiro, financeiro, da construção civil, telefonia, elétrico, de saneamento ambiental, de transporte, de comércio, atacadista, publicitário etc.

Sistema: Conjunto de elementos com finalidade comum, que se relacionam entre si, formando um todo dinâmico.

Software: É a expressão de um conjunto organizado de instruções em linguagem natural ou codificada, contida em suporte físico de qualquer natureza, de emprego necessário em máquinas automáticas de tratamento da informação, dispositivos, instrumentos ou equipamentos periféricos, baseados em técnica digital ou análoga, para fazê-los funcionar de modo e para fins determinados.

Transferência de Tecnologia: A transferência de tecnologia é uma negociação econômica e comercial que desta maneira deve atender a determinados preceitos legais e promover o progresso da empresa receptora e o desenvolvimento econômico do país. Inclui contratos de: exploração de patentes, uso de marcas, fornecimento de tecnologia (contratos que objetivam a aquisição de conhecimentos e de técnicas não amparados por direitos de propriedade industrial, destinados à produção de bens industriais e serviços) e prestação de serviços de assistência técnica e científica (contratos que estipulam as condições de obtenção de técnicas, métodos de planejamento e programação, bem como pesquisas, estudos e projetos destinados à execução ou prestação de serviços especializados.

Tecnologia: Conjunto de conhecimentos – científicos, empíricos ou intuitivos – organizados de maneira sistemática e que, sob a forma de instruções, são empregados no desenvolvimento, aperfeiçoamento, produção e comercialização de bens e serviços, ou no desenvolvimento de novos processos.

TNM: Técnico de nível médio

TNS: Técnicos de nível superior (3º grau)

TNS Especialistas: Técnicos de nível superior da força de trabalho da organização envolvidos exclusivamente em atividades técnico-científicas (atividades fim da organização).

Vínculo empregatício: Forma de vinculação dos funcionários/servidores da organização em regime de CLT (institutos privados) ou estatutários (institutos públicos).

Visão: Estado que a organização deseja atingir no futuro. A visão tem a intenção de propiciar o direcionamento dos rumos de uma organização (NBR 14004). 

Última atualização ( Ter, 01 de Abril de 2014 12:56 )
 

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.